fbpx
Rua Alfredo Cunha, 225, Piso 1, Sala 5, 4450-023 Matosinhos
(+351) 910 562 189
geral@ipafasia.pt

Afasia Progressiva

O que é?

A afasia progressiva primária (APP) é diferente dos outros tipos de afasia que existem, porque não é provocada por uma lesão cerebral aguda, como um AVC ou um traumatismo crânio encefálico (TCE). A APP é uma perturbação da linguagem que provém de patologias neurológicas que apresentam uma degeneração maioritariamente focada nos sistemas cerebrais que controlam a linguagem. Com a evolução (tempo) e a progressão das áreas afetadas (degeneração), são afetadas outras áreas cognitivas para além da linguagem. Nesse momento, estamos perante um processo demencial

Existem diferentes tipos de APP sendo que a progressão de cada uma pode variar de pessoa para pessoa. Contudo, em termos gerais, poderemos dividir a progressão em três fases, cada uma delas com diferentes sintomas e diferentes estratégias de intervenção a utilizar.

Na fase inicial da APP a fala e a linguagem são as principais áreas afetadas. Em estágios posteriores (fases intermédia e avançada), a evolução da doença poderá comprometer outros domínios cognitivos, como a memória, assim como o desempenho em atividades instrumentais e básicas da vida diária. Para além destas alterações cognitivas, as situações de demência são muitas vezes responsáveis por alterações comportamentais e psicológicas, como ansiedade, depressão, apatia, agitação, agressividade, delírio, alucinações ou perturbações do sono. 

Nos últimos anos foram realizados grandes avanços na investigação científica e na compreensão da APP e da demência e, apesar de não existir uma cura, existe uma visão otimista sobre a possibilidade de se poder abrandar a sua progressão. Neste sentido, uma intervenção precoce é essencial para que haja uma manutenção de competências preservadas e possibilidade de prevenir fases posteriores. Uma intervenção personalizada e atempada permitirá compreender, de uma forma mais clara, as necessidades da pessoa com APP e proporcionar-lhe uma melhor qualidade de vida.

O trabalho conjunto da família e da pessoa com APP com um Terapeuta da fala pode ajudar na manutenção das competências preservadas e a maximizar a funcionalidade por um maior período de tempo. Além disto, um terapeuta da fala pode ajudar a identificar e treinar estratégias e técnicas de comunicação que podem ajudar a família a comunicar melhor e mais facilmente com a pessoa com APP. 

Lembre-se, independentemente do plano de intervenção selecionado, o mais importante é que a família seja envolvida neste processo desde o início e que as estratégias abordadas sejam adequadas e utilizadas no dia a dia da pessoa com APP.

Contacte o IPA para marcar já a sua avaliação e obter o acompanhamento por parte da nossa equipa especializada.

Cuidar de alguém com APP pode ser um papel muito difícil. Ser cuidador representa um papel muito gratificante, mas ao mesmo tempo desgastante, que provoca muitas alterações físicas e emocionais em quem cuida. É importante que coloque a sua saúde em primeiro lugar. Tomar conta de si pode ajudá-lo a ser um melhor cuidador. O Psicólogo é, portanto, um profissional que deve fazer parte da equipa para ajudá-lo gerir emoções que surgem neste processo e a encontrar recursos e ferramentas que pode utilizar para ultrapassar os desafios do dia a dia.

No IPA temos um Psicólogo disponível e outras atividades pensadas para os cuidadores.  

  • Cuide da sua saúde, faça check-ups regulares para perceber se precisa de ajuda!
  • Muna-se de reforços! Peça ajuda à família e aos amigos para tarefas do dia a dia e recorra a um psicólogo para estratégias e apoio emocional. Não precisa nem deve estar sozinho neste percurso!
  • Passe algum tempo a cuidar de si! Realize atividades que lhe dão prazer e que não estão relacionadas com o processo de cuidar ou com a pessoa cuidada!
  • Veja mais estratégias que o podem ajudar aqui.