fbpx
Rua Alfredo Cunha, nº 225, Piso 1 Sala 5, 4450-023 Matosinhos
223163348
geral@ipafasia.pt

Afasia de Wernicke – O que é?

Afasia de Wernicke

Afasia de Wernicke

O que é?

Já aqui falámos de um tipo de afasia denominado “Afasia de Broca” cujo nome surgiu do médico francês que a descreveu pela primeira vez: Paul Broca. Alguns anos mais tarde, um outro médico, Carl Wenicke, aprofundou o conhecimento sobre a linguagem humana e descreveu um conjunto de casos de pessoas com afasia mas com características muitos distintas da afasia de Broca. Estas pessoas apresentavam um discurso fluente, ou seja, sem esforço enquanto falavam mas utilizando muitas palavras incorrectas (parafasias). Estas parafasias podem ser verbais (substituição de uma palavras por outra que pode ou não estar relacionada com o contexto) ou fonológicas (quando se substituem ou acrescentam sons às palavras). Quando o número de parafasias é muito elevado o discurso pode tornar-se ininteligível (Jargonofasia) e, neste caso, o interlocutor pode não conseguir perceber o que a pessoa com afasia de Wernicke está a dizer. Em muitos casos, estas alterações são acompanhadas por um alto débito, ou seja, por um discurso onde a pessoa fala muito depressa e é difícil ser interrompida. 

Adicionalmente, existe uma alteração marcada na compreensão da linguagem, ou seja, a pessoa com afasia de Wernicke apresenta também muitas dificuldades em compreender aquilo que lhe é dito. 

Infelizmente a leitura e escrita também se encontram afectadas o que impossibilita a utilização deste recurso como forma opcional de comunicar eficazmente. 

Estas alterações estão associadas a lesões numa área do cérebro que viria a ser conhecida como área de Wernicke e se situa no lobo temporal (terço posterior da circunvolução temporal superior) do hemisfério dominante para a linguagem (geralmente o hemisfério esquerdo em quase 90% da população mundial). 

O conhecimento actual acerca da área de Wernicke indica-nos que esta está ligada a muitas outras áreas cerebrais. A compreensão e a produção da linguagem humana são um processo complexo que envolve diferentes regiões do cérebro que comunicam em rede. 

A principal causa da Afasia de Wernicke é o AVC mas também pode ocorrer noutras situações como após um Traumatismo Crânio-encefálico (TCE) ou provocada por um tumor cerebral. 

Existem outros termos para a Afasia de Wernicke como “Afasia Sensorial” ou “Afasia de Compreensão” mas são menos utilizados na literatura científica.

O que pode facilitar a comunicação com uma pessoa com afasia de Wernicke?

Como existem alterações de compreensão muito significativas é importante: 

– Falar de frente para a pessoa 

– Usar frases curtas 

– Esperar por uma resposta (dar tempo)

– Utilizar gestos simples que complementem o que está a dizer 

– Enfatizar (salientar) as palavras-chave à medida que vai falando 

– Utilizar outros recursos como escrever as palavras-chave (se adequado ao nível de escolaridade da pessoa) fazer pequenos desenhos, utilizar imagens ou esquemas que facilitem o que está a dizer e permitam também ajudar a pessoa com afasia a responder. 

 

Autora: Doutora Inês Tello Rodrigues – Terapeuta da Fala

 

Quer ajuda para si ou para o seu familiar?
Tem dúvidas? Procura mais informações?

Contacte-nos através da Linha de Apoio telefónico
707 100 034

 

Curso
Online

Curso para pessoas com afasia e familiares

Programa Essencial

Grátis 50 inscrições

Curso
Online

Curso para pessoas com afasia e familiares

Programa Essencial

Grátis 50 inscrições