fbpx
Rua Alfredo Cunha, nº 225, Piso 1 Sala 5, 4450-023 Matosinhos
223163348
geral@ipafasia.pt

Projeto Crescimento IPA 2019 – 2021

𝐏𝐫𝐨𝐣𝐞𝐭𝐨 𝐂𝐫𝐞𝐬𝐜𝐢𝐦𝐞𝐧𝐭𝐨 𝐈𝐏𝐀 𝟐𝟎𝟏𝟗-𝟐𝟎𝟐𝟏

O Instituto Português da Afasia trouxe para Portugal abordagens terapêuticas inovadoras que permitem minimizar o impacto psicossocial da afasia trazendo a pessoa com afasia para o centro da tomada de decisões e na construção das soluções, o que até então era um problema completamente negligenciado.

O objetivo principal do IPA é a melhoria da qualidade de vida das pessoas com afasia e seus familiares e para tal intervém junto de três públicos-alvo fundamentais: as próprias pessoas com afasia, os seus familiares / cuidadores e a comunidade onde a pessoa vive. Em Portugal foi o primeiro a oferecer, de forma consistente e sistemática, terapias com grande evidência científica que se inserem no modelo Life Participation Approach to Aphasia (LPAA) e que abrangem todas as Recomendações Internacionais de Boas Práticas na Afasia;

A Candidatura às Parcerias para o Impacto surgiu em 2018, numa altura em que o IPA estava preparado para dar o passo seguinte para se tornar um projeto ainda mais impactante, mais sustentável e a escalar a sua implantação, respondendo aos crescentes desafios que recebia de Matosinhos, mas também de norte a sul do país, para o apoio a mais pessoas com afasia e suas famílias. Sempre trabalhamos numa lógica de parceria e, quando surgiu a oportunidade de dar este passo, encontramos na Camara Municipal de Matosinhos e na BIAL, parceiros e apoiantes do IPA desde o projeto piloto em 2015, uma resposta positiva. Avançamos juntos…e fomos bem sucedidos!

Esta candidatura deu-nos condições para formarmos uma equipa multidisciplinar fantástica e criar respostas e recursos para as pessoas com afasia e seus familiares que até então não tinha sido possível desenvolver por falta de recursos e meios.
Com este projeto, propusemo-nos a disponibilizar as melhores terapias às pessoas com afasia criando um Programa ao qual chamamos Programa Essencial. Este programa de 6 meses incluiu um conjunto de atividades para a pessoa com afasia disponibilizando, também, algumas atividades para os seus cuidadores/ familiares/ amigos, preparadas com base em estudos científicos que comprovam a sua validade e impacto positivo na melhoria da vida dos participantes.
Com esta candidatura pretendeu-se também desenvolver programas de formação para pessoas com afasia, familiares e amigos, mas sobretudo profissionais de saúde, utilizando a tecnologia online, que permitisse que o conhecimento sobre a temática se tornasse disponível a nível mundial em língua portuguesa, em primeiro lugar, mas com oportunidade de tradução posterior para outras línguas, gerando-se múltiplos impactos consequentes.
Em terceiro lugar, com esta candidatura pretendia-se implementar uma Linha Telefónica de Apoio Especializado, no sentido de esclarecer dúvidas, encaminhar as pessoas para os profissionais ou recursos que fossem ao encontro das suas necessidades e objetivos. Este recurso nunca tinha existido, até então, em Portugal e, com esta candidatura, propusemo-nos a testá-lo.

Quisemos AINDA desenvolver um Programa de literacia para a afasia, testado na região norte de Portugal, com o objetivo de aumentar o conhecimento sobre a realidade do que é a afasia, como lidar com o desafio de viver com afasia, e como promover a criação de recursos e serviços mais acessíveis do ponto de vista comunicativo (ao nível dos documentos, ambientes e interações) para uma maior participação social das pessoas com afasia. Com este programa de Literacia pretendeu-se criar e disponibilizar materiais e recursos informativos e formativos com impacto a vários níveis.

O vídeo demonstra os resultados obtidos que muito nos orgulham

Concluindo, o IPA e as ações deste Projeto “Crescimento IPA” foram pensadas com base em conhecimento científico e em metodologias terapêuticas pioneiras a nível nacional, mas largamente desenvolvidas e estudadas noutras organizações a nível internacional com impacto comprovado, resolvendo um problema que estava até então completamente negligenciado em Portugal.

Pelo meio, enfrentámos grandes desafios que todos vivemos na primeira pessoa – a PANDEMIA – que obrigou a uma adaptação de todos, mas que a equipa do IPA superou com grande capacidade, perseverança e dedicação, não deixando de apoiar ninguém que procurou o IPA nesse período.

Não podemos deixar de ressaltar o importante contributo de cada um dos profissionais envolvidos, com especial carinho e agradecimento para com a equipa do terreno, do dia-a-dia, que abraçou a causa e o projeto com paixão e os resultados estão a vista:
Paula Valente (TF e coordenadora), Joana Prata (TF), Veronica Rodrigues (NP),
Joana Nápoles (TF), Sara Figueiredo (MT), Sónia Machado (AS), Alexandra Magalhães (TF), Ana Rita Magalhães, e mais recentemente á Luna Barreto (TF), e claro à equipa de consultores que foram e são incansáveis: Nuno Prata e Tiago Ferreira da Aliados Consulting, e ainda um abraço à Assunção Matos (TF e diretora do IPA) pela constante doação ao IPA.

Já não há dúvidas que uma organização como o IPA e aquilo que este proporciona faz sentido.

Temos agora caminhos novos por explorar e outros que precisam de continuar a ser percorridos e a crescer, tais como:
… a Teleprática: melhorar a resposta online e à distancia;
…. o Aumento da Rede de Terapeutas Certificados a nível nacional;
… a Capacitação dos profissionais de saúde de Matosinhos e do resto de Portugal;
…. a Disseminação de ferramentas para a acessibilidade comunicativa nos contextos
de saúde e sociais,
…a Criação de condições de acesso a pessoas em situações socio-económicas muito
desfavorecidas;
… a digitalização de processos do IPA, entre outros desafios.

Os desafios do futuro precisam não só de Visão, Foco, Estratégia mas também do Apoio dos nossos Parceiros e Amigos com quem sabemos que podemos contar.

Paula Valente – Diretora Executiva do IPA e coordenadora do Projeto “Crescimento IPA”